Páginas

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

DIY - Como mudar a cor do seu material de scrap - Quase sessenta - Didi ...

Como fazer babado de papel com toalhinha rendada - Quase sessenta - Didi...

CARTÃO ARTESANAL Stamping Bella - Quase sessenta - Didi Tristão

CARTÃO ARTESANAL com purpurina - Quase sessenta - Didi Tristão

CARTÃO ARTESANAL - Outubro Rosa - Quase sessenta - Didi Tristão

PÁGINA DE SCRAP - Mais que Amiga - Quase sessenta - Didi Tristão

DIY - COMO FAZER CANUDO DECORADO - Quase sessenta - Didi Tristão

Como eu armazeno meus furadores - Quase sessenta - Didi Tristão

Álbum de fotos 50 anos - Quase sessenta - Didi Tristão

Cartão para Casamento - Quase sessenta - Didi Tristão

Página de Scrap - Muito amor - Quase sessenta - Didi Tristão

Meu canal - O RECOMEÇO - Quase sessenta - Didi Tristão

50 coisas sobre mim - Quase sessenta - Didi Tristão

Por que eu amo meu cabelo - Quase sessenta - Didi Tristão

Porque gravar vídeos? - Quase sessenta - Didi Tristão

Comprinhas de maquiagem - Quem disse Berenice - Quase sessenta - Didi Tr...

Make Fans - Quase sessenta - Didi Tristão

Comprinhas de maquiagem - SEPHORA - Quase sessenta - Didi Tristão

Maquiagem para usar em casa - Quase sessenta - Didi Tristão

Comprinhas de maquiagem na Liberdade - Quase sessenta - Didi Tristão

Comprinhas de cosméticos em farmácias - Quase sessenta - Didi Tristão

Compras de Prata Turca - Quase sessenta - Didi Tristão

DIY - Revestindo peças de MDF - Quase sessenta - Didi Tristão

Lenços no pescoço - Quase sessenta - Didi Tristão

Álbum Bebê Menina - Quase sessenta - Didi Tristão

Cartão artesanal - Prima Doll - Quase sessenta -Didi Tristão

Como fazer um POMPOM perfeito - Quase sessenta - Didi Tristão

Cartão artesanal com imagem Mo's digital - Quase sessenta - Didi Tristão

DIY - Como mudar a cor das bailarinas - Flor de papel crepom - Quase ses...

Cartão Artesanal com imagem digitalizada - Quase sessenta - Didi Tristão

Cartão artesanal - Quase sessenta - Didi Tristão

Cartão usando imagem Mo's Digital - Quase sessenta - Didi Tristão

COMPRINHAS DE SCRAP - Quase sessenta - Didi Tristão

Como usar os carimbos Prima Doll - Quase sessenta - Didi Tristão

Efeito latonagem no papel - Quase sessenta - Didi Tristão

Comprinhas de scrap - Quase sessenta - Didi Tristão

Como eu armazeno pedaços de fitas e linhas - Quase sessenta - Didi Tristão

Cartão Friends Forever - Quase sessenta - Didi Tristão

MEGA ARTESANAL 2014 - Quase sessenta - Didi Tristão

Cartão Parabéns! - Quase sessenta - Didi Tristão

Sacolinhas de papel - Quase sessenta - Didi Tristão

Bloquinho de papel - Quase sessenta - Didi Tristão

Como usar seus retalhos de papel - Marcador de página - Quase sessenta -...

Como fazer flor de papel - Quase sessenta - Didi Tristão

DIY - Como fazer os seus glue dots (bolinhas de cola) - Quase sessenta -...

Como usar facas Spelbinder na Big Shot - Quase sessenta - Didi Tristão

Página de scrap - Jardim de Outono - Quase sessenta - Didi Tristão

COMPRINHAS de scrap - Simon Says Stamp - Quase sessenta - Didi Tristão

COISAS QUE NINGUÉM PERGUNTA - Quase sessenta - Didi Tristão

LIBERDADE

Escrevi esse texto em 30 de agosto de 2013, quase três anos atrás.
Não sei o que me inspirou a escrevê-lo, mas mesmo assim, passado tanto tempo, ele é tão atual pra mim como se o tivesse escrito agora.
E nem parece que fui eu quem colocou essas palavras no papel, pois achei lindo demais pra ser de minha autoria.
E para não esquecer, como quase tudo que tem aqui no blog, resolvi trazê-lo pra cá, junto com essa imagem que acho fascinante.
Ela tem a maior cara de ser a cobertura de alguma sepultura, mesmo assim adoro e queria muito uma pra mim, mesmo que fosse no meu túmulo.



Vamos ao texto:

Nunca ganhei prêmio de nada, a não ser um concurso de poesia da academia.
Nunca me pagaram coisa alguma além do que eu trabalhei arduamente pra ganhar.
Não devo nada pra ninguém e tudo que tenho comprei com o meu dinheiro.
Ninguém conhece a Didi, que faz artesanato por que gosta, que não vive disso nem tem esperança que isso aconteça.
Já vendi algumas peças, mas nunca precisei do dinheiro do artesanato pra pagar as minhas contas.
Poucos sabem que não sei ensinar nada pra ninguém, que não tenho paciência com gente ignorante e com poucos neurônios (mesmo que isso não seja culpa delas).
Nunca publiquei nenhum trabalho artesanal em revistas, só artigos em livros e revistas médicas.
Não apareci na televisão pra ensinar uma técnica, nova ou velha, fácil ou difícil. Só pra falar do meu trabalho como enfermeira, que sempre desempenhei com amor e dedicação e muito, muito estudo.
Nunca inventei coisa nenhuma, não sou expert em nada.
Não represento nenhuma firma, não tenho nenhum patrocínio.
Tudo que eu digo é isento de compromisso com qualquer pessoa além de mim mesma. Sequer lamento se não agrado a todo mundo.
Não sabem quem eu sou, o que eu faço, do que gosto, de quem gosto.
Sabem que tudo isso é ÓTIMO?
E tem nome: LIBERDADE!




quinta-feira, 1 de setembro de 2016

AMARELANDO



Adoro encontrar curiosidades na internet.
Para alguns pode até parecerem bobagens, coisas sem importância, mas é de pequenas coisas assim que a vida vai ficando recheada do que vai além do dia a dia.
Hoje encontrei esse artigo, que fala sobre o amarelo, nas suas mais diversas utilizações.
Essa é uma cor com a qual não me entendi muito bem por muitos anos. Porém, como o próprio texto diz, ela costuma agradar mais aos mais velhos.
Uma vez, muito anos atrás, mamãe costurou pra mim um vestido amarelo estampado com flores bem pequenas. Tinha alcinhas e babadinhos no decote e na barra. Eu andava toda prosa com ele! Talvez tenha sido o meu primeiro vestido de mocinha, se não me engano.
Muito tempo se passou até que eu comprasse alguma outra peça amarela que não fosse um acessório. Tenho bolsa dessa cor e algumas coisas de bijouterias também desfilaram pelos meus armários ao longo dos anos.
A foto que aparece no meu perfil desse blog foi tirada com uma blusa amarela.


Alguma coisa fez me apaixonar pela blusa. Gosto tanto dela que quase nem uso, pra "não gastar"....
Sem contar que ela tem mangas compridas e um decote ENORME, que não me deixa livre para muitos movimentos.
Mas gosto dela mais do que qualquer coisa amarela que já tive.

São 50 as curiosidades que você pode ler no texto linkado abaixo, sobre essa cor:

http://followthecolours.com.br/gotas-de-cor/amarelo-50-curiosidades-interessantissimas-que-voce-nao-sabia-sobre-a-cor/


Depois de ler tudo isso, deu vontade de vestir a minha blusa e, quem sabe, sair em busca de mais coisas com essa cor tão vibrante e alegre, para colorir a minha vida.

Beijos gigantes